Como escolher o melhor tratamento natural para disfunção erétil

Optar por um tratamento natural para disfunção erétil é sempre mais vantajoso. Isso porque as alternativas artificiais podem trazer outras complicações para o homem e até mesmo agravar o problema a longo prazo.

Por isso, confira a seguir algumas dicas com os melhores tipos de tratamento natural para disfunção erétil. E garanta ereções fortes e duradouras sem efeitos colaterais!

Disfunção erétil: causas e consequências

A disfunção erétil consiste numa condição que atrapalha o homem a obter ou manter uma ereção firme o suficiente para uma relação sexual.

Pode ter causas psicológicas e físicas por alguma condição não tratada como: estresse, ansiedade, depressão, diabetes, pressão alta e doenças cardiovasculares, por exemplo. Assim, o tratamento dessas condições pode, por si só, amenizar a impotência sexual.

Leia mais: Como a diabetes pode causar impotência sexual

A dificuldade de ereção também pode ser um efeito adverso de medicamentos para pressão alta, doenças cardíacas, depressão, convulsões e câncer.

Por isso, caso faça uso desse tipo de medicação, informe seu médico sobre esses efeitos e solicite uma troca de medicação.

Além disso, a disfunção erétil também pode ser causada pela baixa testosterona. Isso porque esse hormônio é o principal responsável pela libido masculina e fortalecimento das ereções. Existem formas naturais de aumentar a testosterona, como suplementos alimentares e o pompoarismo masculino.

Entre as causas da disfunção erétil podem estar, ainda, bebidas alcoólicas, cigarro e drogas. O consumo exagerado dessas substâncias afeta a potência masculina pois dificulta a circulação de sangue necessária para a ereção.

Embora mais raro, a impotência sexual também pode ser causada por deformidades no pênis. Por isso, se não existe nenhuma outra causa, consulte um urologista para verificar a anatomia do órgão sexual.

O excesso de peso também pode causar impotência de duas formas diferentes. Primeiramente, aumentando o risco de doenças cardiovasculares como a aterosclerose. Esse tipo de doença dificulta a vascularização e, consequentemente, impede uma ereção satisfatória. E, em seguida, porque também diminui a produção de testosterona.

Assim, a perda de peso e a prática regular de exercícios consiste numa boa forma de combater a impotência sexual. Calcule aqui o seu IMC (Índice de Massa Corporal) e veja se está na faixa ideal:

Powered by YAZIO

Disfunção erétil e a idade

É importante notar que a disfunção erétil se manifesta de formas diferentes em cada idade. Nos mais jovens, a principal razão da impotência costuma ser a ansiedade. Enquanto os mais experimentados enfrentam como causa doenças crônicas como diabetes, colesterol alto, hipertensão, obesidade e tabagismo.

A maior incidência ocorre depois dos 40 anos, porém é cada vez mais comum o problema entre os jovens.

E um comportamento comum entre os homens, independentemente da idade, é adiar o problema e a busca por ajuda. Constrangidos com a situação, muitos homens esperam de três a cinco anos para procurar um especialista. O que por conseguinte agrava o quadro e torna o tratamento mais difícil.

Por isso, se está com dificuldades de ereção, não adie o problema e procure, preferencialmente, um tratamento natural para disfunção erétil.

Por que preferir um tratamento natural para disfunção erétil?

Após analisar as causas da disfunção erétil, é necessário buscar as alternativas mais indicadas para o seu caso. Dessa forma, para cada motivo diferente existe um tratamento natural para disfunção erétil. E a vantagem deles é o fato de não promoverem efeitos colaterais ou complicações. E, em último caso, ainda existem medicações e intervenções cirúrgicas.

Entretanto, advertimos que as alternativas artificiais produzem reações adversas e outras condições limitantes.

Portanto, prefira optar por um tratamento natural para disfunção erétil. Mas em casos extremos, considere junto a um profissional a melhor intervenção clínica.

De fato, um tratamento natural para disfunção erétil é sempre mais vantajoso que um método artificial. Então, para provar isso, vamos tratar alguns contras das alternativas químicas e cirúrgicas.

Os medicamentos orais e tópicos são percebidos pelos pacientes e parceiras como “mecânicos” e pouco eróticos porque interrompem a espontaneidade do sexo para a aplicação.

Além disso, os medicamentos têm efeitos adversos indesejáveis como náusea, vertigem, cefaleia, sonolência, boca seca e constipação, por exemplo. E, ainda, possuem efeitos temporários e os sintomas reaparecem quando o tratamento é suspenso.

Por fim, as técnicas medicamentosas, tópicas e cirúrgicas focam apenas processos físicos, negligenciando outros fatores.

Por outro lado, as alternativas naturais são efetivas por tratarem diretamente as causas do problema. E não apenas remediar os sintomas, como ocorre com os métodos artificiais.

Alternativas naturais para disfunção erétil

Confira agora os melhores tipos de tratamento natural para disfunção erétil:

1 – Hábitos saudáveis

Como vimos, as causas da disfunção incluem doenças crônicas como diabetes e hipertensão. Além de condições como sedentarismo, obesidade, alcoolismo e tabagismo. Por isso, ao praticar hábitos saudáveis como exercícios físicos e uma dieta equilibrada, você controla esses distúrbios. E assim, consequentemente, você combate a disfunção erétil.

Então você pode começar por caminhadas leves por pelo menos 3 vezes por semana. Além de procurar um nutricionista para adequar sua alimentação.

Deixar vícios também é importante nessa etapa, por isso, procure auxílio se for o seu caso.

2 – Suplementos alimentares

Quando as causas são físicas como a falta de testosterona, por exemplo, existem suplementos alimentares específicos que podem ajudar a repor o hormônio de forma natural e tratar a disfunção erétil.

Isso porque eles aumentam naturalmente a produção de testosterona. Ou seja, não injetam diretamente o hormônio como a reposição artificial. Isso porque eles contém em sua fórmula todos os elementos necessários para a produção de testosterona.

Dessa forma, a testosterona aumenta progressivamente no organismo, de forma natural e sem oferecer riscos à saúde.

E além de consistirem num tipo de tratamento natural para disfunção erétil, os suplementos alimentares para reposição de testosterona também aumentam a energia e disposição. Pois esse é outro efeito positivo da testosterona no corpo masculino.

O Bullcaps funciona dessa forma. Sua composição possui elementos que participam da produção natural de testosterona, como as vitamina A, D e zinco. Além de extrato seco de alimentos estimulantes sexuais, como ginseng, guaraná, catuaba e maca peruana. Como resultado obtêm-se ereções mais fortes, além do aumento do desejo e disposição sexuais. Para conhecer mais sobre essa solução natural, clique aqui ou no banner abaixo:

3 – Pompoarismo masculino

O pompoarismo masculino consiste numa prática de exercícios para o fortalecimento do músculo PC. A prática pode ser considerada um tratamento natural para disfunção erétil pois aumenta a vascularização na região pélvica, o que fortalece as ereções. Além disso, esses exercícios também estimulam a produção de testosterona nos testículos. Para conhecer mais sobre eles você pode baixar grátis o e-book Pompoarismo Masculino que estamos disponibilizando. Basta clicar aqui para obter gratuitamente o livro digital.

4 – Chás e preparações

Alguns chás e shakes, por exemplo, contém nutrientes que favorecem o fluxo sanguíneo e o aumento da testosterona. Assim, eles favorecem a ereção e podem ser considerados um tipo de tratamento natural para disfunção erétil. Então confira algumas receitas simples a seguir:

Chá de Alecrim, com Chapéu de couro e Catuaba

Este chá é composto por plantas medicinais que estimulam a ereção e a aumentam a libido, e pode ser preparado do seguinte modo:

Ingredientes:

  • 100 gramas de Alecrim
  • 100 gramas de Chapéu-de-couro
  • 100 gramas de Catuaba

Modo de Preparo:

  • Misture as ervas secas e prepare o chá usando 20g da mistura. Em uma panela coloque 20 gramas da mistura e adicione 1 litro de água fervente.
  • Tampe e deixe repousar durante 15 minutos antes de servir.

Este chá deve ser consumido 4 vezes por dia durante 7 dias.

Chá com cascas de Marapuama

O chá de Marapuama melhora a circulação sanguínea promovendo melhores ereções. Além disso, é capaz de aumentar a libido. Sendo, assim, uma excelente opção de tratamento natural para disfunção erétil. Para preparar esse chá você vai precisar de:

Ingredientes:

  • 2 colheres de sopa de cascas de Marapuama
  • 1 litro de água

Modo de Preparo:

  • Coloque as cascas de Marapuama em uma panela com 1 litro de água e deixe ferver durante 20 minutos.
  • Desligue o fogo, tampe e deixe repousar durante aproximadamente 30 minutos. Coe antes de servir.

Este chá deve ser bebido 3 a 4 vezes por dia, todos os dias até que sejam verificadas melhoras.

Chá de Tribulus terrestris

Este chá possui propriedades que aumentam a produção de testosterona. Por isso, ele é muito utilizado no tratamento de impotência. Para preparar este chá você precisará de:

Ingredientes:

  • 2 colheres de chá de folhas secas de Tribulus terrestris
  • 500 ml de água fervente

Modo de Preparo:

  • Em uma xícara coloque as folhas secas e adicionar os 500 ml de água fervente, deixando repousar durante 10 minutos.
  • Em seguida você já pode coar e servir.

Este chá deve ser bebido 2 vezes por dia, todos os dias até que sejam verificadas melhoras.

Chá de raízes de Catuaba

Esta planta medicinal auxilia no aumento da libido e disposição sexual, melhorando o desempenho masculino. Para preparar esse chá você vai precisar de:

Ingredientes:

  • 40 gramas de raízes de Catuaba
  • 750 ml de água

Modo de Preparo:

  • Em uma panela coloque a água e quando estiver fervendo adicione as raízes da planta e deixe ferver durante 10 minutos.
  • Em seguida retire do fogo, tampe e deixe repousar durante 15 minutos. Logo após coe e sirva.

Este chá deve ser tomado 3 vezes por dia, todos os dias até que você perceba melhoras.

Xarope caseiro com Mel, Guaraná e Ginseng

Este xarope caseiro possui propriedades energéticas que ajudam a ter mais disposição durante a relação sexual. Além de melhorar a circulação sanguínea, o que potencializa as ereções. Para preparar este xarope você vai precisa de:

Ingredientes:

  • 1 xícara e meia de mel de abelhas
  • 1 colher de guaraná em pó
  • 1 colher de folhas de hortelã
  • 1 colher de ginseng em pó

Modo de Preparo:

  • Em um recipiente de vidro escurecido com tampa adicione todos os ingredientes e misture bem com uma colher até obter uma mistura homogênea.

Você deve tomar 1 colher de sopa desse xarope todas as manhãs ou sempre que sentir necessidade. Porém atenção às contraindicações. Pois esse xarope não deve ser consumido por diabéticos, hipertensos, gestantes e lactantes.

Maca Peruana em pó

O alimento em pó pode ser incluído em sucos, shakes, sopas, entre outros. A dose diária recomendada é de  500 a 1200 mg, o que equivale a uma colher de chá. Então basta acrescentar uma colher de chá nessas preparações.

No caso dos sucos, opte por frutas cítricas, pois elas potencializam os benefícios da Maca Peruana. Esses benefícios incluem equilíbrio hormonal, aumento da libido, melhora das ereções. Além de cuidar da saúde do coração, dos ossos e da pele, por exemplo.

5 – Terapia

Em muitos casos, a disfunção erétil tem como origem fatores psicológicos, como ansiedade e inseguranças, por exemplo.

O problema pode começar num dia qualquer. Por causa da ansiedade, o homem não conseguiu ter a ereção. E depois desse episódio o medo e a cobrança se tornam cada vez maiores, o que atrapalha ainda mais seu desempenho.

Para esses homens, o melhor tratamento natural para disfunção erétil é a terapia. Ela pode ser feita por um psicólogo, sexólogo ou outro profissional especializado em disfunções sexuais.

Caso não queira comparecer a um consultório físico, existem também cursos online para auxiliar nesse aspecto. É o caso do Potência Absoluta. Ele ensina passo a passo como aumentar a potência sexual masculina com as melhores dicas de tratamento natural para disfunção erétil. Para saber mais sobre ele, clique aqui e acesse o site.

Remédios e cirurgias para disfunção erétil

Depois de apresentar os tratamentos naturais veremos a seguir alguns métodos artificiais e seus efeitos no organismo. Vale lembrar que esses métodos só podem ser utilizados em último caso. Ou seja, quando as alternativas naturais não são suficientes.

E para evitar que se chegue a tais intervenções o ideal é procurar um tratamento natural para disfunção erétil logo nas primeiras dificuldades de ereção.

Confira agora os remédios e cirurgias para disfunção erétil:

1 – Medicamentos orais

Os medicamentos orais funcionam pelo aumento do fluxo sanguíneo para o pênis, o que favorece a ereção depois do estímulo sexual. Entretanto, a obrigação de tomar o remédio antes de ter a relação pode ser um incômodo por atrapalhar a espontaneidade do momento.

Dentre os efeitos colaterais dos medicamentos orais estão os sintomas a seguir. Ao sinal destes ou de quaisquer outros sintomas, o médico deverá ser consultado. Confira:

  • dor de cabeça
  • vermelhidão e aquecimento do rosto
  • pressão arterial baixa
  • taquicardia
  • visão embaçada, ver círculos ao redor de objetos
  • zumbido nos ouvidos e ouvir sons de forma diferente
  • abatimento
  • dor de estômago
  • náuseas
  • tonturas

Nem todos os homens com problemas de ereção precisam tomar remédios. Por isso, se você acha que tem disfunção erétil, evite a automedicação e consulte seu médico antes de comprar qualquer tipo de remédio.

2 – Injeção intra-cavernosa

Quando os medicamentos via oral não surtem efeito ou são contraindicados, uma outra opção artificial é a injeção intra-cavernosa. O medicamento age cerca de quinze minutos depois da aplicação e a ereção é automática. Ou seja, não é ocasionada por nenhum estímulo, o que consiste em outro fator observado pelos pacientes como pouco natural.

Além disso, homens com fobia a agulha sentem maior dificuldade de introduzir a injeção no pênis. Bem como pacientes com dificuldades de visão ou doenças que gerem tremores nas mãos. Assim, esses homens devem solicitar auxílio da parceira para a aplicação. Os principais efeitos colaterais da injeção intra-cavernosa consistem em reações alérgicas às substâncias presentes no medicamento.

3 – Prótese peniana maleável

Próteses penianas são intervenções cirúrgicas. Portanto, são tratamentos ainda mais complexos e invasivos que os anteriores. O médico introduz uma haste metálica envolvida em silicone no pênis do paciente. Dessa forma, o membro fica rijo o suficiente para a penetração permanentemente. Na hora da relação, é necessário elevar o pênis.

A vida sexual só pode ser retomada 30 dias depois da alta. E vale reforçar, ainda, que esta é uma ereção completamente artificial durante 100% do tempo. Por isso, o homem deve ter cuidado ao disfarçar o volume já que o pênis ficará ereto o tempo inteiro. Pode ser que precise de cuecas especiais para deixá-lo voltado para cima, como relata o jornalista esportivo Jorge Kajuru que se submeteu a esse tipo de cirurgia.

4 – Prótese peniana inflável

Diferentemente da prótese peniana maleável, a prótese inflável permite que o pênis volte ao estado de flacidez após o ato sexual. O método consiste na introdução de cilindros infláveis no pênis conectados a uma bombinha com líquido implantada na região escrotal, como se fosse um terceiro testículo.

Para promover a ereção é necessário pressionar o aparelho para que ele possa bombear esse líquido para o cilindro interno.

Após a relação, o pênis deve ser levemente pressionado para baixo para que o líquido volte para a bombinha. Dessa forma, ele volta ao estado de flacidez.

Assim como na prótese maleável, a atividade sexual pode ser retomada cerca de 30 dias depois do procedimento.

5 – Reposição artificial de testosterona

A reposição artificial de testosterona consiste na aplicação direta de doses do hormônio no organismo. Os riscos encontrados são os de superdosagem e problemas cardíacos. E alguns dos efeitos adversos mais comuns da reposição artificial de testosterona, são:

  • acne
  • crescimento excessivo de pelos
  • retenção de líquidos e inchaço
  • mau humor
  • apneia do sono

Por isso, se a causa da disfunção erétil é a falta de testosterona, procure optar pela reposição natural do hormônio com alimentação e suplementos alimentares. Pois assim o aumento será gradual no organismo e não oferecerá efeitos colaterais.

6 – Revascularização

Consiste em fazer uma ponte de safena no coração para melhorar a vascularização. É um método a se recorrer apenas quando a causa da impotência consiste numa disfunção cardíaca.

7 – Bomba de vácuo

O pênis é introduzido num cilindro com bombeamento. Por meio de um sistema de sucção o ar é retirado do cilindro, diminuindo a pressão interna. Essa pressão negativa favorece o fluxo de sangue para dentro do pênis, o que propicia uma ereção. No entanto, esse tipo de aparelho não garante resultados consistentes e são vendidos atualmente apenas em lojas de sex shop.

Após conhecer todas as opções consulte um médico urologista e peça orientações a fim de escolher a melhor alternativa para o seu caso.

Até mais aqui no Homem de Saúde.

Equipe Homem de Saúde

O Blog Homem de Saúde não é apenas uma das principais fontes para conseguir informação sobre saúde masculina, como também possui uma proposta consistente de oferecer o material adequado para homens que buscam Qualidade de Vida.

Website: https://www.homemdesaude.com.br/sobre-nos/