Problemas na Próstata Parte II: Prostatite

1 em cada 4 homens vai ter prostatite alguma vez na vida…

A prostatite é como outras doenças mais comuns que a maioria das pessoas possuem.

Você já teve rinite, bronquite ou sinusite?

Primeiramente, todas elas são doenças inflamatórias, uma infecção que atinge uma parte do corpo por causa de um vírus, uma bactéria ou mesmo uma lesão (como um machucado inflamado).

Então, se a bronquite é a inflamação dos brônquios lá no pulmão, a prostatite é a inflamação da próstata.

Sintomas da Prostatite

Alguns sintomas da prostatite são bem parecidos com aqueles sintomas da próstata inchada que mostrei no artigo anterior. 

Portanto, se você não leu ele ainda te indico que clique aqui e confira lá primeiro.

Bom, se você já leu o primeiro artigo, “Problemas na Próstata Parte I: Hiperplasia Prostática Benigna” sabe que a vontade de urinar toda hora e com urgência, a dificuldade de esvaziar a bexiga e a dor durante a ejaculação podem ser efeitos da próstata inchada

De fato, esses sintomas também podem acontecer na prostatite. Mas alguns sintomas diferentes vão te ajudar a diferenciar bem um problema do outro.

A prostatite causa ardência na hora de urinar, uma secreção estranha no xixi ou até mesmo sangue e mal cheiro.

Entretanto, as prostatites agudas costumam causar febre, tremores e mal estar, além de dores na região do abdômen. 

Prostatite Crônica

Já as crônicas geram desconforto na parte baixa das costas, na região dos testículos e do períneo (que fica entre os testículos e o ânus).

Enquanto a hiperplasia é o crescimento benigno da próstata, a prostatite é uma inflamação dessa glândula. 

O diagnóstico é feito pela avaliação dos sintomas e também procedimentos como o exame de toque, o exame de sangue, de urina, e testes da bexiga.

Fatores de Risco da Prostatite

Entretanto, existem alguns fatores de risco que aumentam as chances de contrair prostatite, como:

  • O fator genético;
  • Possuir doenças do sistema nervoso;
  • Ter sofrido uma lesão na zona da próstata;
  • Apresentar uma infecção na bexiga ou na uretra;
  • Ser diagnosticado com orquite (que é a inflamação do testículo);
  • Beber pouca água;
  • Estar sob estresse;
  • E ter relações sexuais desprotegidas (inclusive, fazer sexo anal sem camisinha expõe a um risco ainda maior).

Como é feito o Tratamento da Próstata Inflamada?

O tratamento da prostatite vai depender do tipo de inflamação. Por isso, é bom consultar um médico para você saber a melhor opção para você.

Ele pode receitar alguns antibióticos e anti-inflamatórios para aliviar os sintomas da prostatite.

Também pode receitar a fisioterapia pélvica e banhos de assento.

Durante o tratamento o médico também pode recomendar que você evite certos tipos de alimentos que pioram os sintomas, como café, chá, pimenta, álcool e frutas cítricas como o limão e a laranja.

A prostatite é uma inflamação séria e se não for tratada pode gerar complicações graves como infecção urinária ou retenção urinária e a infecção generalizada, que pode colocar em risco a sua vida.

4 Dicas que Ajudam na Prevenção da Prostatite

Mas existem formas de prevenir a inflamação da próstata com algumas dicas simples que você pode conferir agora. 

Dica 1: Mantenha uma dieta saudável

Rica em vitaminas A, C, E e zinco, nutrientes que contribuem tanto para prevenir a inflamação, quanto para tratar os sintomas também. 

Você pode fazer isso consumindo mais fígado, peixes, nozes e castanhas, brócolis, morango e caju, por exemplo. 

Entretanto, você também pode optar por uma suplementação natural que já contenha todos esses nutrientes. 

Dica 2: Pratique exercícios regularmente

Praticar exercícios é bom para tudo.

Seja uma caminhada, uma corrida, a musculação… Escolha um tipo de atividade e invista na sua saúde.

Mas atenção: se o objetivo é prevenir a prostatite, evite o ciclismo, pois ele pode lesionar a região pélvica e acabar piorando os sintomas.

Dica 3: Fisioterapia pélvica

Como você viu, um dos tratamentos para a prostatite é a fisioterapia pélvica. Ela é segura e você não precisa de receita para fazer.

Dessa forma, a técnica trabalha com os Exercícios de Kegel para o fortalecimento da musculatura pélvica e também é conhecida como pompoarismo masculino.

Consequentemente, esse tipo de exercício pode aliviar os sintomas da prostatite e também prevenir a inflamação. 

Porém, se você quiser um guia grátis para começar a praticar esses exercícios você pode clicar nessa imagem aqui abaixo e obter o guia gratuito de pompoarismo para homens.

prostatite

Dica 4: Pratique sexo seguro

Essa dica é básica. Use sempre o preservativo e evite inflamações provenientes de DST’s.

No mais, não deixe de fazer os exames preventivos.

Se quiser saber mais sobre a prostatite, assista ao vídeo abaixo no canal ECC:

Se você gostar do vídeo, deixe seu like e ative o sininho para receber mais vídeos informativos como esse.

Baixe também nosso Relatório Completo Próstata em Foco I e Relatório Completo Próstata em Foco II: https://bit.ly/2qr10Vb

No próximo artigo nós vamos falar sobre o terceiro problema da próstata: o câncer. Então, fique ligado e não perca as nossas dicas.

Abraços e até breve!

→ Acesse nosso site e veja formas de manter sua saúde íntima em dia: https://www.homemdesaude.com.br/cuidados-com-a-saude-intima-masculina/

CLIQUE PARA VOTAR:
[Total: 8 Média: 5]

Davi Ribeiro

Davi Ribeiro começou a trilhar um longo caminho de autoconhecimento, buscando informações no Brasil e também no exterior, para entender melhor o seu problema. Com o passar do tempo, ele acabou adquirindo muito conhecimento e, assim, se tornou um especialista na área de sexualidade masculina.

Website: https://www.ejaculandocomcontrole.com/cursos-recomendados/