Quais as principais doenças causadas pelo tabagismo e porque você deve parar de fumar

Quais as principais doenças causadas pelo tabagismo e porque você deve parar de fumar
5 (100%) 1 vote

O tabaco é responsável por cerca de seis milhões e mortes em todo o mundo. No Brasil, estima-se que o tabagismo seja responsável por aproximadamente 200 mil mortes por ano. Além do óbito, há cerda de 50 doenças causadas pelo tabagismo, dentre elas 12 tipos de câncer, doenças cardiovasculares, impotência sexual, infertilidade, catarata, entre muitas outras.

E não se engane achando que somente o cigarro industrializado faz mal. Outras versões como cigarro de palha, fumo mascado, charutos, cachimbo, narguilé, cigarro light e o cigarro eletrônico também são igualmente nocivos à saúde. Isso acontece porque a nicotina, substância presente no tabaco, causa dependência.

O tabagismo é reconhecido pela sociedade médica e demais órgãos de saúde como uma doença crônica. Além da nicotina, o tabaco também contém alcatrão, monóxido de carbono e alguns metais pesados, substâncias essas que causam tremendo mal à saúde de quem fuma e de quem convive próximo.

doenças causadas pelo tabagismo

De acordo com a Classificação Internacional de Doenças – CID10 – o tabagismo é “uma desordem mental e de comportamento, decorrente da síndrome de abstinência à nicotina”. Segundo a Organização Mundial de Saúde – OMS – o Brasil conta com 24,6 milhões de fumantes com mais de 15 anos de idade.

Assim, nesse artigo vamos abordar:

  • Tipos de fumantes;
  • Sintomas e diagnóstico do tabagismo;
  • Doenças causadas pelo tabagismo;
  • Tratamento e benefícios de parar de fumar.

Tipos de fumantes

Podemos classificar os fumantes em 2 tipos, de acordo com seus hábitos em relação ao cigarro. Independente do tipo de fumante, todos estão expostos aos riscos e doenças causadas pelo tabagismo.

Fumante passivo

Os fumantes passivos não fumam, porém, convivem frequentemente em ambiente fechado com quem fuma. Costumam ser, sobretudo, a família do fumante. O fumante passivo está sujeito às mesmas consequências dos fumantes, isso porque a fumaça do cigarro é tão tóxica quanto o cigarro em si.

No Brasil existe uma lei que proíbe fumar em locais fechados, em locais públicos ou em locais não devidamente identificados para fumantes nos estabelecimentos comerciais. O intuito da lei é diminuir o número de fumante passivos no país, sobretudo porque a OMS estima que 600 mil fumantes passivos morrem no mundo em decorrência às complicações relacionadas ao cigarro.

Fumantes ativos

Sobretudo são as pessoas que efetivamente fumam cigarro ou qualquer outra substância com tabaco, em qualquer frequência do dia. Assim, podemos classifica-los em algumas subcategorias:

Fumante ocasional

Aquele que não sente necessidade de fumar, mas fuma de vez em quando, em ocasiões como festas ou reuniões com os amigos. O maior problema desse tipo de prática é porque ela pode vir a se tornar um hábito.

Fumante habitual

O fumante habitual tem o cigarro como parte da rotina. Geralmente, o hábito de fumar está ligado à alguma tarefa do dia a dia, como aquele cafezinho depois do almoço. Associar o cigarro a um hábito da rotina pode tornar mais difícil a tarefa de parar de fumar.

Fumantes em estresse

Para estes o cigarro funciona como uma válvula de escape. Consequentemente, eles fumam quando têm um dia difícil, ou quando estão passando por situações de grande pressão. O problema para os fumantes em estresse é porque relaciona o cigarro a uma determinada situação. Isso condicionando o cérebro a precisar de nicotina toda vez que estiver com problemas.

Fumante adictivo

O fumante adictivo já é dependente da nicotina e está viciado nela. Para ele, não fumar pode causar sensações de abstinência. Entre todos os tipos de fumantes, esse é o que mais tem dificuldade para largar o cigarro.

Sintomas e diagnóstico do tabagismo

Geralmente, as pessoas que convivem com o fumante percebem os sintomas antes mesmo do próprio. Isso porque a pessoa que fuma dificilmente acredita ser viciada.

Portanto, é importante observar os hábitos dos fumantes para identificar sinais de dependência da nicotina.

doenças causadas pelo tabagismo

Os principais indícios são:

  • Necessidade constate de fumar;
  • Não conseguir parar por conta própria;
  • Continuar fumando mesmo após diagnóstico de doenças causadas pelo tabagismo;
  • Interromper atividades sociais ou profissionais para fumar;
  • Sintomas de abstinência quando fica muito tempo sem acender um cigarro.

Dentre os sintomas da abstinência, os mais comuns são irritabilidade, impaciência, fadiga, explosões de raiva sem motivo, ansiedade, dificuldade de concentração, queda de produtividade e distúrbios do sono (insônia ou dormir mais que o habitual).

Como falamos, os sintomas do tabagismo geralmente são percebidos pelas pessoas que convivem com o fumante. Assim, o diagnóstico é feito pelo próprio fumante somente quando percebe que o vício está prejudicando suas atividades sociais, profissionais ou a saúde.

Além disso, é possível que o médico, ao conversar com seu paciente sobre seus hábitos, também identifique um comportamento nocivo com relação ao fumo. Portanto, nesses casos, ele pode aplicar um questionário comportamental para identificar a melhor opção de tratamento.

Doenças causadas pelo tabagismo

Basicamente, o cigarro é composto por três elementos: papel, filtro e tabaco. As substâncias tóxicas que vemos listadas no verso dos maços não são adicionadas pelos fabricantes, mas sim ocasionadas pela queima.

Quando o tabaco pega fogo, por assim dizer, as reações químicas decorrentes da combustão e que são tragadas pelo fumante são altamente tóxicas. Cerca de 4.700 substâncias já foram identificadas pela comunidade científica, e nenhuma delas traz benefício algum. Além disso, há muitas outras que os cientistas sequer conhecem.

Como falamos no começo desse artigo, há cerca de 50 doenças causadas pelo tabagismo identificadas até o momento. Dentre elas, as principais são:

Câncer

O tabagismo é responsável por causar 12 tipos de câncer.

  • Câncer de pulmão;
  • Câncer de boca;
  • Câncer de laringe;
  • Câncer de faringe;
  • Câncer de estômago;
  • Câncer de esôfago;
  • Câncer de pâncreas;
  • Câncer de rim;
  • Câncer de fígado;
  • Câncer de colo de útero;
  • Câncer de bexiga;
  • Alguns tipos de leucemia.

Doenças respiratórias

Dentre as doenças causadas pelo tabagismo as mais comuns são do trato respiratório como asma, bronquite, enfisema e doença pulmonar obstrutiva crônica (grupo de doenças que bloqueia a passagem de ar nos pulmões). Isso acontece porque a temperatura elevada da fumaça queima os pulmões e as vias aéreas.

Impotência sexual

A impotência sexual se caracteriza pela falta de irrigação de sangue no pênis, dificultando a ereção. O tabaco tem efeito direto sobre a circulação e o fluxo sanguíneo. Como resultado, é difícil para o homem manter uma ereção.

Claro que muitas vezes a impotência sexual tem outras causas que não só o cigarro, mas este pode ser um fator agravante do problema. Homens que fumam têm 85% mais chances de desenvolver disfunção erétil.

Além de adotar hábitos saudáveis, a impotência sexual pode ser tratada de forma 100% natural, com exercícios específicos que ajudam o homem a ter o domínio sobre os músculos da região pélvica e assim proporcionam a capacidade de controlar o tempo das ereções. Para saber mais sobre esse assunto, clique aqui.

doenças causadas pelo tabagismo

Doenças cardiovasculares

Como acabamos de explicar, o tabagismo afeta negativamente a circulação sanguínea, obstruindo os vasos.  Assim, as doenças causadas pelo tabagismo que afetam o sistema cardiovascular geralmente são arritmia, insuficiência cardíaca e aterosclerose (acúmulo de placas de gordura nas paredes arteriais).

Além disso, que fuma têm três vezes mais chances de sofrer um infarto do miocárdio.

Aneurismas e derrames

De acordo com a Secretaria de Saúde de São Paulo, dois em cada três casos de aneurisma têm relação com o cigarro. Fumantes também têm maior propensão a sofrer derrames ou AVCs, uma vez que o tabaco auxilia para o aumento da pressão arterial e acúmulo de gordura nas artérias.

Úlceras

O uso constante do cigarro enfraquece o músculo que impede a passagem dos ácidos do estômago para o esôfago. Assim, esses ácidos ao entrarem em contato com a mucosa estomacal dão origem as úlceras.

A produção natural de colágeno também é diretamente afetada pelo tabaco, consequentemente favorecendo o aparecimento de úlceras na pele.

Catarata

Segundo o IMO – Instituto de Moléstias Oculares – tabagistas têm duas vezes mais chances de desenvolver catarata, lesão ocular que pode levar a cegueira permanente.

Outras doenças causadas pelo tabagismo

Além dessas que listamos aqui, existem muitas outras doenças causadas pelo tabagismo como hipertensão, osteoporose, infertilidade ou trombose. Para as mulheres, o cigarro também pode acelerar a menopausa. O cigarro também contribui para vários problemas odontológicos, como doença periodontal, mau hálito e manchas nos dentes.

Portanto, não há razões para continuar fumando, uma vez que o cigarro só traz malefícios a saúde.

Tratamentos e benefícios de parar de fumar

Sim, tabagismo tem cura. Em primeiro lugar é preciso reconhecer os malefícios do cigarro e ter vontade de parar. Além disso, vale buscar ajuda com a família, amigos e até mesmo um profissional de saúde, se necessário.

Existem muitos tratamentos eficazes para quem quer parar de fumar. Os mais comuns são os TRNs – tratamento de reposição de nicotina. São dispositivos como adesivos, gomas de mascar, pastilhas, inaladores etc. que contém pequenas doses da substância que vão sendo injetadas no organismo. Aos poucos essas doses vão diminuindo, até que o cérebro pare de depender da nicotina.

doenças causadas pelo tabagismo

Além dos TRNs, existem outros tratamentos mais agressivos com medicamentos como varenicilina e a bupropiona. Mas estes somente devem ser feitos sobretudo com orientação médica.

Os benefícios de parar de fumar são imediatos e podem ser sentidos cerca de 20 minutos logo depois do último cigarro, segundo pesquisa realizada pelo entro para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. O maior deles é a redução dos riscos de desenvolver quaisquer doenças causadas pelo tabagismo como as que citamos aqui.

Além disso, para de fumar traz melhoras significativas à qualidade de vida do (ex) fumante como melhora na capacidade respiratória, melhora na disposição diária, aumento da fertilidade, melhora do olfato e do paladar, melhora na performance sexual, pele e dentes mais saudáveis e bonitos e uma vida mais longa. Pesquisas também apontam que quem larga o vício antes dos 30 anos ganha, em média, 10 anos a mais de vida para aproveitar ao lado de quem se ama.

Portanto, se ficou alguma dúvida sobre as doenças causadas pelo tabagismo, o vício ou sobre os tratamentos, deixe nos comentários e nós vamos ajudar.

Então, não se esqueça de compartilhar esse artigo para que mais pessoas possam se concretizar sobre os males do cigarro. Até breve!

Equipe Homem de Saúde

O Blog Homem de Saúde não é apenas uma das principais fontes para conseguir informação sobre saúde masculina, como também possui uma proposta consistente de oferecer o material adequado para homens que buscam Qualidade de Vida.

Website: