HPV: saiba como essa doença tem atingido milhares de homens ao redor do mundo

As doenças sexualmente transmissíveis são, ainda, pouco discutidas no universo masculino. Porém, o surgimento de problemas relacionados a essas doenças crescem em ritmo acelerado justamente pelo descuido que a falta de informação pode gerar. E, entre as mais recorrentes, a doença HPV é a campeã.

O que é o HPV?

O termo HPV refere-se ao papilomavírus humano que atinge a pele e as mucosas, causando lesões ou verrugas que posteriormente podem se tornar um câncer, como o da garganta, ânus e colo de útero.

Justamente por causa do contato com a pele lesionada, a doença HPV é considerada sexualmente transmissível. De acordo com pesquisas, esse é o tipo de DST mais comum, sendo quase todas as pessoas sexualmente ativas infectadas em algum momento da vida.

doença hpv

Embora exista mais de 40 tipos de HPV, apenas algumas delas representam, de fato, risco grave a saúde do individuo. Porém, o vírus pode ser indetectável em homens que não apresentam nenhum tipo de sintoma, podendo ficar inativo por anos antes de manisfestar algum problema.

Desse modo é muito importante fazer um autoexame com frequência caso tenha uma vida sexual ativa e diversificada, assim você pode diagnosticar qualquer DST antes mesmo das manifestações agressivas aparecerem no corpo.

Como identificar os sintomas no autoexame

Existem alguns sinais que você pode identificar para iniciar o diagnóstico sem a necessidade de um médico, mas é imprescindível que você vá a um especialista para receber o tratamento adequado.

De qualquer forma, os sinais podem ser:

  1. Surgimento de verrugas na genitália ou região próxima e mucosas, de formato plano ou com carocinhos parecidos com couve-flor;
  2. Coceira na região e aparecimento de lesão com prurido;
  3. Nos homens, as verrugas costumam aparecer ao redor do pênis e nos testículos.

Após identificar esses sintomas, vá a um médico para confirmar o diagnóstico e receber o tratamento devido à doença além de outras orientações sobre como você deve proceder nas próximas relações sexuais até completar o tratamento.

Como o homem é infectado pelo vírus HPV

Basta o contato pele com pele com uma pessoa infectada para que ocorra a transmissão da doença HPV.

Desse forma é muito possível e comum o contato com a pele infectada no momento da relação sexual sem preservativo ou quando o indivíduo infectado não cobre suficientemente o local que está com a lesão ou verruga.

Tratamento para doença HPV

Quando os sintomas se manifestam é fundamental tratar o HPV para que o vírus não desenvolva problemas relacionados ao câncer de garganta, ânus ou no pênis.

Entre as alternativas para acabar com as lesões que esse doença provoca, pode-se utilizar pomadas conforme receitado pelo médico. Geralmente esse tipo de tratamento pode durar aproximadamente 2 anos.

Alguns especialistas não indicam iniciar o tratamento mesmo que seja identificado o vírus HPV no organismo, mas não se manifeste nenhum sintoma. Isso porque, as vezes, o HPV cura-se sozinho, não tendo necessidade de nenhum tratamento clínico.

Mas, isso pode variar de pessoas para pessoa. O importante é sempre procurar um médico para que ele possa realizar o diagnóstico de acordo com o histórico do paciente.

O tratamento para HPV pode ser feito com:

  • Uso de pomadas e de soluções aplicadas pelo médico em consultório;
  • Cirurgias de cauterização (laser) realizadas de tempos em tempos pelo médico.

Vacinação contra o HPV

A vacinação contra a doença HPV é muito importante  por prevenir o risco de contágio da doença.

Conhecida comercialmente como Gardasil, ela protege contra o aparecimento de verrugas genitais e câncer anal, sendo tomada por pessoa com menos de 26 anos, mesmo que já tenham contraído a doença. Isso porque ela ajuda a prevenir outros tipos dessa doença.

A vacina é oferecida pelo SUS através dos postos de saúde e por meio de campanhas de vacinação nas escolas. É possível, também,  encontrar nas clínicas particulares.

Abaixo você confere um quadro comparando a idade minima e máxima para se vacinar pelo sistema SUS e particular:

doença hpv

O preço da vacina em clínicas particulares pode variar, mas geralmente é em torno de R$ 200,00 a R$ 300,00 por dose.

Como se prevenir da doença HPV

Para evitar qualquer tipo de contato pele a pele com uma pessoa infectada pelo vírus HPV, é necessário tomar algumas precauções, como fazer sexo usando preservativo, caso não seja suficiente proteger a pele que esteja com a lesão ou verruga, então é recomendado a abstinência sexual até o tratamento efetivo.

Caso as lesões apareçam em outras partes do corpo, então evite contato próximo a pele infectada para que o vírus não seja transmitido a você.

O importante é estar atento quanto as prevenções e fazer o exame, bem como tomar a vacina para garantir a sua saúde sexual e física.

Sabemos que o HPV é apenas um dos problemas sexuais que pode surgir em algum momento da vida do homem.

Outras casos comuns relacionados a relação sexual está a disfunção erétil e a ejaculação precoce.

Portanto, esteja sempre preocupado em entender e buscar informações sobre esses distúrbios para, assim, usufruir de uma relação sexual com qualidade.

Até o próximo post.

Equipe Homem de Saúde

O Blog Homem de Saúde não é apenas uma das principais fontes para conseguir informação sobre saúde masculina, como também possui uma proposta consistente de oferecer o material adequado para homens que buscam Qualidade de Vida.

Website: