Como os níveis de glicose no sangue podem afetar o Desempenho Sexual

A diabete é uma doença que tem atingindo muitas pessoas. Isso está relacionado, muitas vezes, com os hábitos alimentares e de qualidade de vida do individuo. Acontece que as consequências e os efeitos da diabetes podem ser bastante agressivos para o  bom funcionamento do corpo e, principalmente, na saúde sexual do homem, por isso muitos diabéticos buscam como melhorar o desempenho sexual.

Porém, para entender melhor todos os sintomas, causas e efeitos da diabetes no organismo é necessário saber o que é essa doença e como ela se manifesta e se desenvolve no nosso corpo.

O que é a diabetes e como ela afeta o sexo

Em termos simples, a diabetes é um problema relacionado ao metabolismo, ou seja, uma síndrome metabólica decorrente da falta de insulina ou incapacidade da insulina exercer sua função adequadamente, o que aumenta, e muito, a glicose no sangue.

Isso ocorre porque o pâncreas não é capaz de produzir a insulina em quantidade adequada para suprir as necessidades do organismo, ou pode acontecer desse hormônio não agir de maneira adequada, visto que ele apresenta uma resistência à insulina.

A insulina tem um grande papel na redução da glicemia ao permitir que o açúcar presente no sangue possa entrar nas células, sendo utilizado como fonte de energia.

Com a falta desse hormônio, ou se ele não agir corretamente, acontecerá um aumento de glicose no sangue, o que, consequentemente, causará a diabetes.

Você sabia que essa doença possui várias classificações conforme o grau da falta de produção de insulina no corpo? Confira abaixo algumas delas:

Diabetes Tipo 1

Neste tipo de diabetes, o pâncreas não é capaz de produzir insulina suficiente por causa de um defeito do sistema imunológico, fazendo com que os anticorpos ataquem as células que produzem esse hormônio. Esse tipo 1 ocorre em 5% a 10% dos casos de pacientes com diabetes.

Sintomas mais comuns:

  • Vontade frequente de urinar;
  • Fome excessiva;
  • Sede excessiva;
  • Emagrecimento;
  • Fraqueza;
  • Fadiga;
  • Nervosismo;
  • Mudanças de humor;
  • Náusea e vômito.

Pré-diabetes

Termo que classifica quem apresenta potencial para desenvolver a doença, como se apresentasse um estado intermediário entre o saudável e o diabetes tipo 2.

Isso porque, no tipo 1 não existe pré-diabetes, o paciente já nasce com uma predisposição genética do problema e a dificuldade de produzir a insulina, sendo possível desenvolver a doença em qualquer idade.

Geralmente, o pré-diabetes não apresenta sintomas. No entanto, se o individuo apresentar uma alto ganho de peso, ter casos de diabetes na família, consumir alimentos hipercalóricos e ser sedentário, então recomenda-se que procure um médico para avaliar e investigar como estão os níveis de glicose no sangue.

Diabetes tipo 2

O tipo 2 é denominado quando existe uma combinação de dois fatores, primeiro a diminuição da secreção de insulina e o segundo um defeito na sua ação, popularmente conhecido como resistência à insulina.

Geralmente, pode ser tratado através de medicamentos orais ou injetáveis, porém, com o passar dos anos a doença pode se agravar. É importante fazer um acompanhamento rigoroso, visto que o Diabetes tipo 2 está presente em 90% dos casos de pacientes com diabetes.

Sintomas mais comuns:

  • Fome excessiva;
  • sede excessiva;
  • infecções frequentes. Alguns exemplos são bexiga, rins e pele;
  • Feridas que demoram para cicatriza;
  • Visão embaçada;
  • Formigamento nos pés e furúnculos.

Quais os Efeitos da diabetes

Os efeitos da diabetes está relacionado com a forma como é tratada a doença e o tempo de diagnóstico. Quando melhor e mais cedo for tratada, menos efeitos negativos ela provocará sobre o corpo. Em alguns casos quando bem controlados, é possível que não se manifeste nenhum efeito negativo.

Como melhorar o Desempenho sexual

Entretanto, se o paciente não cuida da doença ou realiza um tratamento tardio dela, então as chances de acarretar em consequências bastante sérias, são grandes. Abaixo você confere alguns efeitos da diabetes quando a doença é neglicenciada.

Efeitos da diabetes nos olhos

Um dos efeitos mais comuns do diabetes nos olhos é chamado de retinopatia diabética. Essa doença é séria e precisa ser tratada, pois pode levar à cegueira ou deslocamento da retina.

Ela ocorre pelos danos nos vasos sanguíneos próximos à retina, que incham e transbordam sangue. Por isso, o diabetes com altas taxas de glicose no sangue e a pressão alta tem grandes chances de desenvolver a retinopatia.

Portanto, é muito importante fazer o controle das taxas de açúcar no sangue, e também da pressão. A retinopatia é uma doença de avanço lento, então ela geralmente ocorre em pessoas com diabetes que passaram vários anos de cuidados defasados da saúde. Alguns dos sintomas são:

  • Visão embaçada;
  • Dores nos olhos;
  • Perda de visão;
  • Perda de visão noturna;
  • Visão dupla;
  • Mudanças repentinas na visão;
  • Enxergar pontos negros

Efeitos da diabetes nos rins

Nefropatia diabética é o nome dado a problemas nos rins causados pelo diabetes. Estima-se que 40% dos pacientes que possuem diabetes terão algum tipo de problema com os rins. E, se não for bem cuidada, a nefropatia pode ocasionar em falência renal, e assim, a única opção é a realizar a cirurgia de transplante ou tratamento com diálises.

Por um lado a nefropatia pode demorar cerca de 20 anos para desenvolver um quadro clínico de falência renal, o que pode ser bom, visto que o tempo para identificar e tratar a doença é maior e pode dar mais chances ao paciente.

A causa mais comum dessa doença é a hipertensão. Diabéticos são muito mais propensos a desenvolver um quadro de hipertensão. Por isso, é importante controlar sempre a pressão.

Um dos sintomas da nefropatia diabética são:

  • Inchaço dos membros inferiores (tornozelos, pés, pernas) e das mãos, devido a retenção de água;
  • Falta de ar ao realizar atividades corriqueiras, como subir uma escada;
  • Urina mais escura que o normal, devido a sangue;
  • Cansaço;
  • Náusea e vômitos.

Efeitos da diabetes no coração

O diabetes anda colado com dois problemas de saúde: pressão alta e colesterol alto. Estes dois não são  bons para o coração, e aumentam, e muito, as chances de doenças cardíacas.

Além disso, esses dois problemas são fatores contribuintes para derrames (AVC), por isso, quem apresenta diabetes devem redobrar a atenção no controle da saúde.

A boa noticia é que tanto a pressão quando o colesterol podem ser controlados, mesmo que sejam problemas sérios. Para isso é preciso acompanhar e seguir as recomendações médicas.

Efeitos da diabetes no desempenho sexual do homem

Um dos efeitos da diabetes que mais preocupam os homens é a disfunção erétil. Segundo especialistas, homens diabéticos possuem três vezes mais chances de sofrer com problemas de ereção do que homens sem diabetes.

Ainda segundo um estudo, homens diabéticos desenvolvem impotência sexual de cinco a 10 anos antes do que quem não apresenta a doença.

Isso acontece porque a diabetes causa danos aos nervos do corpo todo, principalmente no pênis. Essas alterações danosas atrapalham a obter e manter a ereção.

Como melhorar o Desempenho sexual

Além disso, a doença pode acentuar ainda mais o quadro de aterosclerose, isso significa que o sangue flui com muita dificuldade nos vasos sanguíneos. Quando a glicemia não está controlada, o corpo não produz ácido nítrico suficiente, prejudicando os tecidos vasculares e o desempenho sexual masculino.

A noticia boa é que existe tratamento para o problema usando métodos naturais e sem efeitos colaterais.

Entre eles, os especialistas recomendam o programa CAE4S, um método famoso por ter ajudado mais de 30 mil homens a melhorar a potência sexual e curar a ejaculação precoce.

Portanto, se você apresenta algum quadro de disfunção erétil ou ejaculação precoce. É importante tratar para que o problema não tenha consequências piores, como depressão e ansiedade.

Tratamento para diabetes

Para o tipo 1 o recomendado pelos médicos é fazer uso de insulina de 2 a 3 vezes por dia. É importante seguir uma dieta para diabetes e praticar exercícios com frequência. Além disso, é necessário verificar a taxa de açúcar no sangue todos os dias através das tiras reagentes e o glicosímetro.

Para o tipo 2 alguns especialistas recomendam a ingestão de medicamentos hipoglicemiantes que ajudam no controle da produção e secreção da insulina pela pâncreas. Faz parte do tratamento também seguir uma dieta adequada e praticar exercícios.

Como melhorar o desempenho sexual?

Os efeitos da diabetes podem ser assustadores, porém, a grande maioria tem tratamentos que ajudam a controlar cada sintoma e risco. Para isso, é indicado fazer um acompanhamento médico regularmente e sempre optar pelos naturais.

Para problemas com o desempenho sexual, opte por métodos naturais, como o programa CAE4S que ajuda no combate da impotência sexual.

Qualquer dúvida estamos à disposição. Até breve, abraço!

 

CLIQUE PARA VOTAR:
[Total: 1 Média: 5]

Equipe Homem de Saúde

O Blog Homem de Saúde não é apenas uma das principais fontes para conseguir informação sobre saúde masculina, como também possui uma proposta consistente de oferecer o material adequado para homens que buscam Qualidade de Vida.

Website: