Coceira no Pênis: As 6 principais causas do Problema

Coceira no Pênis: As 6 principais causas do Problema
5 (100%) 1 vote[s]

Apesar desta coceira no pênis ser parecida com as outras inúmeras que aparecem no corpo, as causas podem ser totalmente diferentes e, claro, os tratamentos também serão. Alguns homens até se automedicam, o que pode ser um erro grave!

O problema com aquela “coceirinha irritante no pênis” é mais comum do que se imagina. O risco aqui é que a maioria dos homens não procura ajuda médica para identificar as causas deste problema.

Neste artigo, vamos falar mais deste problema, as diferentes manifestações, as possíveis causas, tratamentos, o que dizem alguns médicos, temas esclarecedores sobre coceiras e tratamentos ligados ao pênis. .

Como o Problema se Manifesta

Claro que você pode imaginar que a primeira manifestação é a coceira no pênis, mas nem sempre ela é a primeira. Muitas vezes, manchas avermelhadas, pruridos, etc., surgem antes da coceira.

Outras possíveis manifestações são o inchaço e a dor na glande, que pode incomodar bastante. Todas estas manifestações aparecem isoladamente ou em conjunto com a coceira.

Muitas vezes, problemas mais graves no pênis são manifestados por aparentemente simples coceiras. Por isso, é importante ficar atento a todo e qualquer tipo de ocorrência diferente no órgão.

Não se trata de uma simples coceirinha no pênis. É preciso uma avaliação médica, sempre, e de um urologista.

Você sabe o que este profissional faz? Saiba mais sobre “O Que Faz Um Urologista” e a importância dele nesta matéria superimportante e esclarecedora.

As Principais Causas e Tratamentos da Coceira no Pênis

As causas do problema são as mais diversificadas possíveis, bem como os respectivos tratamentos. É por isto da importância de não considerar uma simples coceira no pênis um problema passageiro.

Jairo Bouer, médico e colunista do UOL, falou sobre isto em sua coluna de julho de 2013 onde reafirma o que estamos dizendo aqui, ou seja, “…existem várias hipóteses para o problema…” e exatamente por isto não podemos simplesmente considerar algo passageiro ou mesmo se automedicar.

Abaixo, vamos relacionar as ocorrências mais comuns que têm como um dos sintomas a coceira no pênis e também falaremos dos tratamentos mais indicados.

Falta de higiene:

É uma das causas mais comuns, por incrível que possa parecer. O acúmulo de sujeira embaixo da pele da glande pode desenvolver várias doenças ligadas ao pênis, devido ao grande número de bactérias, fungos, etc.

Daí a importância de manter seu órgão genital o mais limpo possível, seja após uma relação sexual ou mesmo após urinar. Os homens não circuncidados precisam ter atenção redobrada com a higienização do pênis. Fique atento!

Se quiser saber mais sobre como ter uma boa saúde íntima masculina, leia a matéria “6 dicas para ter uma boa saúde íntima masculina” e saiba como manter seu órgão genital sempre limpo e higienizado.

Possíveis tratamentos: não tem jeito, é limpar bem mesmo. A região genital, principalmente dos homens, costuma suar muito durante o dia e, só por este motivo, já justificaria uma ou duas higienizações ao dia.

Alergias:

Podemos considerar a alergia como a possível segunda causa mais provável para justificar uma comichão no pênis. E esta alergia pode também ter as mais variadas origens: camisinha, sabonete, roupa íntima, etc.

Na maioria dos casos, aparece só a coceira mesmo, com um leve vermelhidão. Mas, na dúvida, consulte o seu médico urologista.

Possíveis tratamentos: tente identificar a origem da alergia, ficando atento à um novo sabonete que você está usando, uma roupa íntima nova ou até mesmo o sabão em pó ou amaciante utilizado na lavagem podem ser causas da alergia.

A camisinha também pode gerar alergia. Em todas as situações, basta mudar o sabonete, a marca da camisinha, etc. No entanto, se a causa da alergia não foi imediatamente identificada ou se o problema persistir, consulte um urologista.

A Psoríase:

A psoríase é na verdade uma doença de pele. É caracterizada principalmente por algumas lesões avermelhadas, em formato de placas.

Não é uma doença muito comum no pênis e na região genital de um modo geral, mas pode ocorrer, principalmente se o paciente tiver a doença em outra parte do corpo.

No pênis, em específico, se manifesta exatamente com uma coceira e também bolinhas bem pequenas na cabeça do pênis.

Possíveis tratamentos: para aliviar os sintomas (coceira, dores, incômodo, etc.) você pode fazer uso de alguns remédios caseiros ou simplesmente fazer uma imersão em água fria. No entanto, para tratar a doença, precisará de auxílio médico, que lhe indicará os remédios apropriados.

A Clamídia:

É bem provável que você nem tenha ouvido falar desta doença e nem imagina que esta sua coceirinha, aparentemente simples, pode ser um sintoma da Clamídia.

Pois saiba que a Clamídia é uma “IST” (Infecção Sexualmente Transmissível”). Não confunda com “DST”, que é Doença Sexualmente Transmissível.

Sim, a Clamídia é uma infecção, não tão grave se tratada adequadamente, causada pela bactéria Chlamydia trachomatis.

E o principal sintoma da Clamídia é exatamente uma coceira mais intensa. Em uma reportagem exibida pela VEJA em 2011 relata uma possível vacina para a Clamídia, e já houveram avanços neste sentido.

A prevenção, claro, é o uso do preservativo em toda e qualquer relação sexual.

Possíveis tratamentos: o tratamento só é possível através da administração de antibióticos (não se automedique). Consulte seu médico urologista para análise clínica do problema e respectivo tratamento adequado.

A Candidíase:

A candidíase é mais comum de ocorrer nas mulheres, mas, no entanto, a doença também pode se manifestar nos homens e tem como principal sintoma a coceira no pênis. A doença é causada por um fungo, chamado Candida albicans, que geralmente se aloja na glande.

Este fungo surge principalmente devido à má higiene genital, seja masculina ou feminina. Portanto, mais uma vez, fique atento à correta higienização do seu pênis.

Possíveis tratamentos: o tratamento geralmente é feito através da administração de uma pomada antifúngica, que deve ser prescrita por seu médico. A higienização do local, durante o tratamento, deve ser intensificada, exatamente para expulsar os fungos ali presentes.

A presença da Candidíase pode ser sintoma de outras doenças, como a própria Aids, por exemplo. Saiba mais sobre este tipo de problema.

O HPV:

O HPV é chamado também de vírus de papiloma, porque alguns tipos de HPV causam verrugas ou papilomas, que são tumores não cancerosos. Saiba mais em “O que é HPV?” do Instituto Oncoguia.

No homem, no entanto, as verrugas não são muito comuns e o principal sintoma é exatamente a coceira no pênis e o conhecido vermelhidão. A doença é sexualmente transmissível e, portanto, a melhor prevenção é mesmo o preservativo.

O HPV geralmente fica “incubado” e as manifestações da doença podem aparecer até 2 anos após a contaminação.

Possíveis tratamentos: não há um tratamento específico para o HPV. O seu próprio organismo terá que expulsar naturalmente o vírus e isto pode demorar um pouco, até anos.

Existem algumas pomadas, no entanto, que ajudam a aliviar os sintomas da doença. Consulte seu médico urologista para saber o melhor medicamento.

O que Fazer Quando surge a Coceira no Pênis?

Geralmente ela aparece do nada, uma coceirinha ingênua. Você coça, toma banho e a coceira, aparentemente, some. Dias ou até horas mais tarde, volta a incomodar, principalmente quando você sua e, diga-se de passagem, é uma região que sua bastante.

Infelizmente, a maioria dos homens possuem ainda certo receio de consultar um médico urologista, o que é um erro grave. Se automedicam, com a famosa “pomadinha” milagrosa, ou outra receita caseira qualquer.

Não se deve fazer isto, jamais. Você não sabe a origem do problema e, como exposto no item anterior, as causas e tratamentos podem ser os mais variados possíveis e nem sempre é apenas uma “coceirinha ingênua”.

No Portal Drauzio Varella há uma reportagem muito esclarecedora, feita pela jornalista Tainah Medeiros, que fala sobre a higiene íntima masculina que, de um modo geral, consegue prevenir e evitar muitas das doenças no pênis.

Outra forma de prevenção é o uso do preservativo. Alguns homens acabam se esquecendo e mantém relações sexuais sem o uso de uma proteção. Não cometa este erro também.

A prevenção é sempre a melhor opção. No entanto, se a coceirinha surgir, com vermelhidão ou não, não precisa se desesperar. A primeira coisa que você deve fazer é limpar bem a região genital, principalmente o pênis.

Em um primeiro momento, tente identificar se é um problema alérgico (mudou de sabonete, de preservativo, etc.). Se conseguir identificar a origem alérgica, basta parar de usar e observar se há melhora. Esta última vai se manifestar em no máximo 5 dias.

Se o problema piorar ou simplesmente permanecer, pare tudo e consulte um médico o mais rapidamente possível. Todo e qualquer tipo de tratamento para toda e qualquer tipo de doença é mais eficaz e rápido quando há uma identificação precoce do problema. Assim, não perca tempo.

As Micoses e os Piolhos Pubianos

As micoses e os chamados “piolhos pubianos” também se manifestam em seu pênis, causando ardor e principalmente coceira, muita coceira. A micose, em específico, é causada por um aumento excessivo de fungos na região genital.

A saber, estes fungos são comuns, mas não em excesso e alguns fungos causam outros tipos de problemas, já citados nos itens anteriores, inclusive. A micose é uma infecção e aparece quando existe uma proliferação muito grande destes micro-organismos, os fungos.

Segundo o urologista César Milton Marinellim, da Clínica Genics, “…o principal fungo que afeta a genitália é candida albicans, que gera a candidíase. Outros tipos são raramente observados”.

Mesmo considerando que são raros, estes outros fungos podem aparecer, ocasionando a conhecida micose e aquele formigueiro no pênis irritante. A causa principal é a falta de higiene na região.

O tratamento é através de pomadas antifúngicas que devem ser sempre prescritas por um médico urologista, que poderá avaliar corretamente a região e saber qual medicamento é mais indicado.

No caso dos Piolhos Pubianos (também conhecidos como “Chato”), a coceira é bem intensa. A infecção geralmente acontece por contato sexual, mas é passível de ocorrer também por roupas, toalhas, entre outros utensílios, que foram utilizados ou tiveram contato íntimo com uma pessoa infectada.

A melhor maneira de expulsar de vez os incômodos piolhos pubianos ou Chatos é, primeiro, raspar todos os seus pelos púbicos, pois o piolho se agarra a eles.

Uma segunda opção, ou mesmo em paralelo a raspar os pelos, é ministrar alguns sprays e loções específicas para o problema.

Mesmo se tratando de piolhos, ainda assim, é recomendado consultar seja um urologista ou até mesmo um dermatologista, que poderá lhe receitar uma pomada para acabar de vez com os piolhos e a detestável coceira no pênis.

Dicas Importantes para Evitar Problemas e Coceiras no Pênis

Ao longo deste artigo já colocamos muitas dicas de como prevenir doenças no pênis, como tratar e identificar também. Mas, algumas dicas a mais são sempre bem vindas. Confira:

  • Como já dito, jamais dispense a camisinha em suas relações sexuais, principalmente quando há troca de parceiros;
  • Lave o seu pênis adequadamente. A higiene genital é fundamental para prevenir doenças;
  • Principalmente aos não circundados, durante o banho, é importante puxar o prepúcio para trás, para promover a correta higienização do local (comum surgir o chamado “esmegma”, que é uma substância branca e pastosa, que se acumula facilmente nesta região se uma correta limpeza não for feita);
  • Enxugue seu pênis adequadamente, após lavar e, se possível após urinar também;
  • Nunca use pomadas ou mesmo remédios caseiros em seu pênis, mesmo que pareça uma ingênua coceirinha. Procure orientação médica, sempre;
  • Ao menor sinal de problemas em seu pênis, pare de ter relações sexuais e avise sua parceira para também procurar um médico, pois o problema pode ser seu e ter sido transmitido para ela. O vice-versa também é possível;

O Porquê da Importância de Consultar Sempre um Médico

Não é preciso muita explicação para entender a importância de consultar um médico urologista, independentemente de os sintomas serem mais graves ou aparentemente leves e simples.

Outro ponto importante e que repetimos aqui inúmeras vezes é “jamais se automedicar”.

No vídeo abaixo, o Dr. Andre Milanezi Lorenzini, da Clínica Maximen de Urologia em BH, fala mais sobre as coceiras no pênis e também ressalta a importância de consultar um médico sempre que problemas surgirem. Assista:

Este artigo foi útil para você? Então compartilhe, pode ser útil para mais alguém também.

Davi Ribeiro

Davi Ribeiro começou a trilhar um longo caminho de autoconhecimento, buscando informações no Brasil e também no exterior, para entender melhor o seu problema. Com o passar do tempo, ele acabou adquirindo muito conhecimento e, assim, se tornou um especialista na área de sexualidade masculina.

Website: https://www.ejaculandocomcontrole.com/cursos-recomendados/